configurar o Lossless scaling

Você está em busca de maneiras de aprimorar o desempenho dos seus jogos, mas não possui uma placa de vídeo mais poderosa que supote os recursos FSR e DLSS em seus jogos favoritos?

Nesse caso, é válido considerar o programa conhecido como Lossless Scaling, o qual aprimora os jogos para resoluções mais elevadas, proporcionando uma qualidade de imagem significativamente melhorada.

Neste artigo, vamos aprender a como configurar o Lossless Scaling de forma correta.

O que é o Lossless Scaling?

O Lossless Scaling é um programa que permite o escalonamento de imagem em jogos no modo janela para tela inteira utilizando algoritmos de última geração, além de empregar escalonamento proprietário baseado em machine learning e geração de quadros.

Esse processo é especialmente benéfico quando você está limitado pela potência da GPU. Para uma experiência ideal, recomenda-se limitar o jogo a uma taxa de quadros estável, para que o Lossless Scaling consiga rodar bem.

Além disso, esse recurso pode gerar quadros adicionais em jogos que não possuem suporte nativo para escalonamento, incluindo emuladores.

O Lossless Scaling também se mostra vantajosa para aumentar a escala de jogos modernos caso você não consiga executá-los na resolução nativa da tela devido às limitações da GPU, desejando eliminar o desfoque resultante do escalonamento bilinear do driver da GPU.

O programa é útil para ampliar a escala de jogos mais antigos e de arte em pixel que não suportam resoluções de tela modernas ou o modo de tela inteira.

Requisitos De Sistema:

MÍNIMOS:RECOMENDADOS
Requer um processador e sistema operacional de 64 bitsRequer um processador e sistema operacional de 64 bits
SO: Windows 10 1903 x64SO: Windows 11 x64
Placa de vídeo: Intel HD Graphics
DirectX: Versão 11
Placa de vídeo: GeForce GTX 1060 / Radeon RX 580
DirectX: Versão 11

Configurar o Lossless Scaling

Antes de começar, é preciso notar que, para o programa ter um efeito satisfatório, a sua placa de vídeo NÃO PODE estar 100% de uso. Ela precisa ter uma folga de 15 a 20 por cento de uso, pois o Losless Scaling usa recursos da GPU.

O programa entrega tudo aquilo que ele promete, mas não faz milagres se você estiver com limitação da GPU. Neste caso, baixe um pouco a qualidade gráfica do seu jogo para dá uma folga na sua GPU. Você também pode usar as mesmas configurações para qualquer tipo de emulador seguindo este tutorial.

Para começar, é necessário ter o programa Lossless Scaling adicionado na sua bliblioteca através da plataforma Steam. No momento da postagem deste artigo, o programa se encontra com o valor de R$ 16,99.

Em seguida, siga estas etapas para configurar o Lossless Scaling:

Ajustando o Modo de Escala

O modo de escala possui duas opções para ser configurado, sendo automático e personalizado.

  • Modo automático

No modo automático, o programa fará o escalonamento de forma automática, independente da resolução que o jogo estiver setado.

Mas é importante que o jogo esteja rodando em modo janela ou tela cheia sem bordas. O mais recomendando deixar modo automático.

  • Personalizado

O modo persolalizado é mais recomendado se você tiver uma placa de vídeo de baixo desempenho e não está tendo um bom rendimento com o modo automático.

Neste caso, vale a pena tentar este modo e selecionar uma opção que faça um balançeando de qualidade de imagem e desempenho.

  1. Altere as configurações do modo de escala automatico para personalizado e selecione o modo de escalonamento desejado.
  2. Ajuste o fator de direcionamento conforme suas preferências e necessidades.
  3. Ajuste o tamanho da janela antes de aplicar o dimensionamento.

Fator de Redicionamento:

  • 1: Nativo
  • 1.3 Ultra Qualidade
  • 1.5 Qualidade
  • 1.7 Equilibrado
  • 2.0 Desempenho

Escalonando o Modo Janela:

  1. Alterne o modo de exibição do jogo para o modo janela nas opções gráficas do seu jogo em questão.
  2. Deixe o modo de escala como automático e escolha o tipo de escalonamento desejado.

Tipos de Escala:

  • AMD FidelityFX Super Resolution
  • NVIDIA Image Scaling
  • Número Inteiro
  • Nearest Neighbor
  • xBR
  • Anime4K
  • Bilinear Nítido
  • LS1
  • CAS Bicúbico

Após configurar tudo, aplique as configurações clicando no botão “Aplicar dimensionamento” no canto superior direito da tela e você terá 5 segundos para retornar para a janela do seu jogo.

Aguarde e o escalonamento será aplicado.

Você também pode atribuir uma tecla de atalho para o programa escalonar a imagem com apenas um clique. Caso queira atribuir uma tecla de atalho, selecione configurações, e na aba atalho para dimensionar, selecione uma tecla dentro do campo.

Por padrão, o aplicativo vem setado em F9, então basta selecionar a sua tecla desejada e confirmar. Para funcionar, basta deixar o programa aberto, rodar o seu jogo em modo janela ou tela cheia sem bordas, e apertar a sua tecla de atalho que o escalonamento será feito instantaneamente.

Qual é o Melhor Tipo de Escala?

A escolha depende das preferências pessoais e do tipo de jogo em questão. Número inteiro ou Nearest Neighbor são ideais para jogos de pixel art, enquanto AMD FSR, LS1 ou xBR são recomendados para jogos 3D.

Lembre-se de que LS1 tende a produzir resultados superiores, mas pode ter nítidez excessiva, enquanto o FSR oferece mais controle sobre a nitidez.

Dica:

  • Para jogos modernos, recomenda-se utilizar LS1 ou AMD FSR.
  • Para jogos de pixel art, o escalonamento inteiro ou xBR são opções adequadas.
  • Anime4K é ideal para animações ou desenhos animados.

Problemas Comuns e Soluções

Incompatibilidade com Placas NVIDIA

Muitos usuários relatam problemas de compatibilidade do Lossless Scaling com placas NVIDIA, especialmente ao utilizar softwares de gravação:

  1. Identificação do Problema: Se o Lossless Scaling não funcionar corretamente com OBS ou outros softwares, tente desativar todos os aplicativos em segundo plano e ative-os um a um para identificar qual está causando o problema.
  2. Uso de Placa de Captura: Uma alternativa é utilizar uma placa de captura para evitar a sobrecarga da GPU.

Problemas de Performance

Caso a performance não esteja como esperado:

  1. Verificação da Capacidade da GPU: Garanta que a GPU não está operando a 100% de capacidade. Deixe sempre uma folga de aproximadamente 20%.
  2. Sincronização de FPS e Hz: Ajuste a taxa de quadros e a taxa de atualização do monitor para garantir uma sincronização perfeita e evitar problemas de leg ou travamento.

Como Utilizar a Geração de Quadros?

A geração de quadros é o destaque do Lossless Scaling. Com a nova versão, este recurso duplica ou triplica a quantidade de quadros exibidos no jogo, resultando em uma experiência mais fluida.

Modos

  • Modo 2x: Dobra os quadros do jogo. Por exemplo, um jogo a 30 FPS será aumentado para 60 FPS.
  • Modo 3x: Triplica os quadros do jogo, tornando 30 FPS em 90 FPS.

Também é possível usar a geração de quadros em conjunto com o escalonamento ativado.

  1. No menu, altere a opção de Geração de Quadro para LSFG Versão 2.1.
  2. Limite a taxa de atualização do seu jogo à metade da taxa máxima do seu monitor. Por exemplo, se o seu monitor for de 60 HZ, trave os FPS do jogo a 30, se for 120 HZ, trave a 60. Você pode travar os FPS dentro do próprio jogo ou usar algum programa para fazer isso, como por exemplo, o RivaTuner.
  3. Selecione a Taxa de atualização máxima.
  4. Certifique-se de que o jogo tenha uma taxa de atualização estável, se necessário ativando a Sincronizacão Vertical.
  5. Para placa de vídeo de baixo rendimento, é aconselhável deixar ativo a opção “Desempenho“.
  6. Permitir Screen Tearing reduz a latência ao custo de possíveis quebras de imagem. Recomendado para quem busca a menor latência possível.
  7. Exibir FPS: Mostra a contagem de FPS na tela, confirmando que o Lossless Scaling está funcionando.

Considerações

O Lossless Scaling é uma ferramenta poderosa que pode transformar sua jogatina, proporcionando quadros adicionais com alguns cliques.

Seguindo esses passos, você poderá ter a melhor performance, estabilidade e qualidade de imagem possível, mesmo sem investir em um hardware de ponta.

Vale ressaltar que o Frame Generation também funciona muito bem em emuladores modernos, como PCSX2, RPCS3, Yuzu e Ryujinx.

Espero que este guia tenha sido útil e que você aproveite ao máximo o Lossless Scaling!

o seu apoio aos desenvolvedores

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *