Thomas Mahler, o talentoso criador de Ori, que atualmente está envolvido no desenvolvimento de No Rest for the Wicked, não apenas se mantém ativo nas redes sociais, mas também continua a compartilhar suas opiniões sobre jogos e indústria em geral. Recentemente, ele voltou sua atenção para Super Mario Wonder, da Nintendo, um jogo que ele completou no ano passado e agora está jogando com seu filho.

Em um comentário recente, Thomas Mahler expressou seu deleite com a qualidade do design de níveis presente em Super Mario Wonder, elogiando a perfeição de quase todos os aspectos do jogo. Ele o descreve como “o melhor jogo Mario 2D já feito”, destacando a habilidade da Nintendo em criar experiências de jogo excepcionais.

No entanto, Mahler não se limitou a elogiar o jogo. Ele também aproveitou a oportunidade para defender jogos 2D e criticar a atitude de alguns designers ocidentais em relação a eles. Mahler expressou sua surpresa ao ver muitos designers ocidentais menosprezando jogos como Super Mario Wonder e outros jogos 2D. Ele ressaltou que projetar níveis em jogos como Super Mario Wonder requer um alto nível de habilidade e compreensão do design de jogos, algo que muitos designers subestimam.

Mahler apontou que projetar níveis em jogos 2D, como Super Mario Wonder, é uma arte em si mesma e requer uma compreensão profunda de princípios de design de jogos, como ritmo, progressão e equilíbrio. Ele enfatizou que muitos designers ocidentais podem não ter essa compreensão e, portanto, menosprezam erroneamente jogos 2D.

O comentário de Mahler provocou reflexões sobre a importância dos jogos 2D na indústria de jogos e a necessidade de valorizar seu design e contribuição para a experiência de jogo. Sua defesa veemente dos jogos 2D serve como um lembrete do valor desses jogos e da habilidade necessária para criá-los.

Como um respeitado desenvolvedor na indústria de jogos, os comentários de Mahler sobre Super Mario Wonder e jogos 2D como um todo ressoam entre os fãs e profissionais da área. Sua perspectiva oferece uma visão sobre a importância e o mérito dos jogos 2D em um cenário de jogos dominado por títulos 3D.

Leia também:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *